haloterapia

1ª Geração da Haloterapia

No início do século XIX a terapia pela ação do sal era realizada em minas ou grutas de sal-gema, através da exposição dos pacientes ao ambiente atmosférico salino das mesmas.
Esta cura pela ação do sal, em minas de sal-gema, denominou-se de “espeleoterapia” (“espeleo” provém do Grego e significa “gruta”).

haloterapia

2ª Geração da Haloterapia

Esta Geração pouco difere da 1ª Geração da Haloterapia, existindo na versão “estética Nórdica”, utilizando sal branco cristalino, limpo, ou na versão “estética Barroca”, com pedra colorida.
Apresenta o inconveniente de poder ocorrer a contaminação da atmosfera da gruta com micro-organismos nocivos ao tratamento desejado.

haloterapia

3ª Geração da Haloterapia

Na atualidade atingiu-se a 3ª Geração da Haloterapia, onde o avanço da tecnologia permitiu que os resultados pretendidos sejam obtidos de forma a que a exposição ao ambiente salino seja melhor controlada, mais eficaz, confortável, rápida e com menores inconvenientes para os pacientes, nomeadamente evitando-se a deslocação até às minas de sal-gema e a permanência por largos períodos para tratamento.

Haloterapia

Usufrua já dos benefícios que a haloterapia pode trazer à sua vida!

Faça já a sua Marcação!

Perguntas Frequentes sobre Haloterapia

Quais são os benefícios da Haloterapia?
A terapia pela ação do sal (Haloterapia) permite tratar um conjunto vasto de doenças respiratórias e de pele, bem como de saúde mental:  asma, rinite, sinusite, bronquite, tosse, alergias respiratórias, prurido cutâneo, dermatose, eczemas, psoríase, insónias, fadiga, stress, ansiedade.

A Haloterapia permite diminuir a dependência de inaladores, comprimidos e outros medicamentos químicos prescritos pela medicina convencional, os quais contêm diversos efeitos secundários indesejados.

Benefícios da Haloterapia comprovadamente identificados:

• Limpeza e purificação do sistema respiratório.
• Remoção de partículas de pólen do sistema respiratório.
• Fortalecimento do sistema imunitário, reduzindo as reações alérgicas aos pólenes.
• Eliminação de inflamação brônquica.
• Prevenção e tratamento de constipações e gripes.
• Melhoria dos problemas dermatológicos como a acne, eczemas, dermatites e psoríase.
• Redução da dependência da prescrição de medicamentos de origem química (cortisona, anti-histamínicos, etc.), que produzem efeitos secundários nocivos para o organismo.
• Melhoria da qualidade do sono e redução de insónias.

Qual a idade aconselhada para as sessões de Haloterapia?
Todas as idades são indicadas para frequentar a Haloterapia, desde os 6 meses de idade.

Na realidade temos experiência de resultados muito positivos para o sistema respiratório em bebés com menos de 1 ano de idade.

A Haloterapia tem contra-indicações?
Sim, apesar da haloterapia ser um tratamento natural, não é indicada para pessoas que sofram de alguma das doenças seguintes:

• Insuficiência Cardíaca
• Expectoração de sangue (hemoptise)
• Hemorragias internas (perda de sangue nas fezes)
• Hipertensão em estágio IIB (sistólica muito alta ou sistólica/diastólica desregulada)
• Doenças oncológicas (em tratamento utilizando quimioterapia ou radioterapia)
• Anemia severa (hemoglobina abaixo de 9 g/dL)
• Úlceras gástricas hemorrágicas
• Tuberculose e pneumonia
• Intoxicação

Ver mais…

  • Encontre-nos no facebook!

Testemunhos

Tenho sinusite desde muito nova, costumo ter alguma dificuldade em respirar, experimentei e de facto melhorei imenso. Este ano já estive constipada e depois de fazer 3 sessões de haloterapia fiquei bem, sem recorrer a medicamentos.
Isabel Fernandes, 67 anos
O meu filho, de 19 meses, tinha bronquiolites constantes, tomava anti-histamínicos e anti-alergénicos.  Na noite seguinte ao primeiro tratamento consegui finalmente descansar, após diversas noites em que não conseguia dormir mais de 3 horas seguidas, foi fantástico!  Continuei os tratamentos e atualmente o meu filho deixou de tomar os medicamentos, eu e o meu marido dormimos a noite inteira descansados pois ele não tem mais aqueles ataques respiratórios que nos deixavam em pânico.
Vanda Ribeiro, 34 anos
Fui aconselhado pelo meu alergologista a experimentar a haloterapia porque constantemente tinha que mudar de medicação.  No início realizei sessões regularmente e agora só faço como prevenção. Respiro como nunca respirei antes!
António Vasconcelos, 45 anos
Encontrei na HALOCARE profissionais muito atenciosos,  massagens óptimas que me tiram as dores nas costas e uma sala de haloterapia ampla onde descontraio e cuido das vias respiratórias.
Margarida Nunes, 71 anos
Eu sofro de alergia aos pólenes, soube deste tratamento e encontrei a HALOCARE… Experimentei e tive melhorias significativas. Agora é raro ter necessidade de tomar aqueles medicamentos que me deixavam sonolenta o dia todo.
Manuela Barros, 50 anos