A Haloterapia é uma terapia ainda pouco divulgada em Portugal, mas bastante aplicada em diversos países do centro e norte da Europa.  O termo “halo” provém do grego e significa “sal”, pelo que “haloterapia” significa a “terapia pela ação do sal”.

Esta terapia remonta aos nossos antepassados, tendo sido usada em tempos romanos e medievais, através da inalação da atmosfera de minas ou grutas de sal-gema, onde os pacientes permaneciam durante um largo período de tempo. Com o avanço da tecnologia é hoje possível a mesma exposição a um ambiente atmosférico salino em “grutas” (salas) utilizando sal farmacologicamente tratado distribuído de forma controlada, garantindo assim uma maior facilidade de aplicação da terapia e um maior rigor e eficácia do tratamento.
A Haloterapia é recomendada e eficaz nas seguintes áreas da saúde:
• Pulmões e doenças respiratórias, como a asma, bronquite, tosse de fumadores, fibrose cística, enfisema, amigdalite, otite média e faringite, febre do feno, rinite, sinusite e infeções virais repetitivas.
• Pele e doenças dermatológicas, tais como dermatose, eczema, psoríase e alergias.
• Saúde mental, tais como stress, fadiga, depressão, instabilidade nervosa e insónia.
O efeito desobstrutivo das vias respiratórias provocado pela Haloterapia permite prevenir os habituais problemas deste foro ocorridos nas épocas de outono, primavera e inverno, permitindo também melhorar o rendimento desportivo dos atletas, através de um meio natural.

Saiba mais em “www.haloterapia.org”